resgatando o polaroid

E

sta imagem é uma captura digital. Foi feita com a intenção de resgatar os limites e a estética do material Polaroid que eu usava quando ainda existia. A tecnologia digital foi usada da melhor forma possível: permitindo que testes e mais testes sejam feitos sem custo algum de material.

pippa-4841
Filipa, Canon 6D, 100mm macro, Hosemaster LightPainting Rig. Exposição 30 segundos!

Para obter este efeito usei a técnica de Light Painting, que consiste em abrir o diafragma da lente e, com o estúdio completamente escuro, usar uma lanterna ou qualquer fonte de luz contínua para expor partes do motivo de formas às vezes bem diferentes. O movimento é esperado, no caso de uma pessoa, e bem vindo, porque o Polaroid raramente era exposto por menos do que 1,5 segundo.

No Photoshop, controla-se o contraste pela técnica de aplicação de camadas de cor, usando os modos de blending e o “blend if” até chegar perto do que o Polaroid era capaz, em termos de latitude.

O sépia era produzido quando expunhamos um negativo P&B e colocávamos na processadora com um papel cor. Aqui foram usadas algumas camadas de ajuste P&B, com tingimento e novamente os blending modes. É preciso considerar separadamente as luzes, sombras e tons médios.

Ficou bem parecido!

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *