Megapixels e outras Besteiras, parte 1

R

esolução alta, como já observei por aqui, é um truque de vendas muito usado por fabricantes para nos manter renovando o equipamento de 10 em 10 anos, pelos séculos dos séculos, amém. Para a maior parte dos trabalhos comerciais de hoje, 12MP já é um pouco de overkill, principalmente se as suas lentes e a sua técnica forem fracas. Mas vamos elaborar um pouco sobre a palavra mágica, megapixels, esse objeto do desejo, endorfina fotográfica que nos mantém eternamente fissurados.

Megapixel é a expressão de uma função quadrática, lembram? É como calcular área de uma sala: multiplica-se base por altura, ou número de pixels na horizontal pelo número de pixels na vertical. E como obtemos “metros quadrados” na sala, obtemos “megapixels” em captura digital. Um sensor com 2.048 pixels na horizontal por 1.536 pixels na vertical tem (2048 x 1536 = 3.145.728) pixels, ou 3MP.

Então você troca sua câmera de 12MP por uma de 15MP e acha que deu um enorme passo à frente. Será? Dirá seu professor de matemática, “não!” Um aumento de 40% na contagem linear de pixels já resulta no dobro de megapixels. Em outras palavras, se você trocar seu equipamento de 12MP por um de 24MP, o dobro, seu sensor não será o dobro do tamanho, será 40% maior em cada lado. Mas você terá gasto mais do que o dobro da grana…

Lembre-se de que o tamanho do sensor é equivalente ao tamanho das velhas películas. O tamanho do pixel, como o do grão de ISO100, não varia; logo o que queremos é um sensor realmente maior (mais pixels) para produzir uma imagem (arquivo) maior.

Tamanhos de sensor comparados
Tamanhos de sensor comparados

O desenho ao lado mostra um sensor qualquer, em branco. Atrás está um sensor com o dobro de megapixels, e apenas 40% a mais em cada lado (contagem linear). No fundo, em cinza escuro está um sensor realmente maior: cada lado tem o dobro do original em branco, e a contagem de megapixels está no quádruplo! para não haver dúvidas coloquei em linhas pontilhadas vermelhas 4 sensores iguais ao original sobre os outros.

Será que isto quer dizer que precisamos gastar um rio de dinheiro comprando câmeras com resoluções de zilhões de megapixels? Nope. O sensor é um elemento relativamente irrelevante na cadeia de captura digital de imagem. Ele nem mesmo consegue enxergar as três cores primárias! Os algoritmos que interpolam a informação de cor e que dão o sharpening, antes mesmo da imagem aparecer na sua telinha traseira, coletivamente conhecidos como firmware, são mais importantes do que o sensor (em termos). A lente que reúne e organiza a luz sobre o sensor idem. O nosso conhecimento de fotografia idem.

É por isso que marcas com a Leica com suas superlentes, ou Sony com o conhecimento que possui em eletrônica, fazem câmeras  para amadores, enquanto a Nikon e a Canon estão anos-luz à frente: esses caras entendem de fotografia. E olha que eu não recebo um tostão de nenhuma das duas para escrever isso!

Megapixel é um número que serve para nós avaliarmos o quão cool estamos, diante da patota. Ora, dirão aqueles de pouca fé, mais megapixels sempre será melhor do que menos megapixels, certo?

Vejamos na parte 2…

PS: Se você ficou curioso, trocando uma câmera de 12MP por outra de 15MP você ganha 12% nos tamanhos lineares. Faça a conta: raiz quadrada de 15/12, igual a 11,8%………

 

4 Comentários Megapixels e outras Besteiras, parte 1

  1. eduardo correa agosto 8, 2015 at 10:02 pm

    Sou professor de História, empreendedor social, pai e fotógrafo amador nas horas vagas. Gostei muito dos textos e, claro, das fotos. Vou acompanhar todas as suas aulas/dicas aqui para aprender mais as técnicas para uma boa fotografia.

    Responder
    1. Imageria Digital agosto 10, 2015 at 11:35 am

      Obrigado pela força, Eduardo. Vou manter a coisa sempre honesta e isenta, porque amo fotografia e prezo muito a sua curtida! abraço.

      Responder
  2. gabriela agosto 11, 2015 at 2:02 am

    gostei da explicação

    Responder
    1. Imageria Digital agosto 11, 2015 at 1:21 pm

      Obrigado, Gabriela. Espero te ser útil mais vezes. Abraço.

      Responder

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *